4 ❀ One more day

04:19 Catarina Nóbrega 25 Comentários

Falta um dia, ainda nem sequer acredito... ainda ontem foi dia dois de março, o dia em que eu comecei a conhecer pessoas novas, a instituição, a perceber o que é que se fazia, a entender o porquê de tanto ajudar e maneiras de arranjar fundos e atividades para quem mais precisa. Para quem foi fazer um estágio de multimédia, a pensar que só ia fazer cartazes, papelinhos de identificação para o que fosse preciso, tirar fotografias, dinamizar algumas das páginas do facebook, estava bem enganada. E é agora no fim que acabo por perceber que algumas conversas que não faziam sentido, agora fazem. Catarina: "(...) mas eu faço tudo e mais alguma coisa, coisas que não têm a ver com a minha área". Dr. Carlos: "Tudo tem a ver com a tua área, parece que não tem nada a ver, mas tem". Desde essas coisas todas e mais algumas, ajudar no que se pode faz-nos sempre bem e deixa-nos melhores por dentro. O meu estágio resumiu-se a isso, a dar de mim, porque me apeteceu, porque não sei estar quieta, porque eu gosto de ajudar, sentir-me útil e porque sim. Não poderia ter escolhido um lugar em que tinha o meu espaço, em que envolvia uma secretária e o meu computador e do outro lado tinha pessoas comunicativas, que mostravam gostar de mim. Logo eu, que acho que não sou de todo uma pessoa que conseguiria trabalhar uma vida numa secretária, sem pessoas. Conseguir ser multidisciplinar e adaptar-me a tudo o que fosse preciso fazer e trabalhar com pessoas assim à minha volta fez-me perceber que quando mais precisamos e não precisamos temos sempre pessoas à nossa volta para nos ajudar, seja lá para o que for. De todas as experiências e mais algumas, as que ficam mais marcadas para além das que eu aprendi e que hão de vir a ser-me úteis, são aquelas que eu pensava que nunca iriam acontecer. Desde, aperceber-me que fui útil a "acartar" várias vezes uma cama articulada (ou melhor, bocados dela), aperceber-me que sou uma perita em colunas e coisas básicas do word que nunca fiz na minha vida (realmente o word dá para fazer coisas mais giras do que se pensa), fazer magia nos documentos do excel da Vânia (porque comigo tudo dá certo, muahah), ler jornais sem fim à procura de notícias relacionadas com o Núcleo Regional da Madeira da Liga Portuguesa Contra o Cancro, digitalizar mais de cem fotografias e recortá-las com as mesmas medidas, fazer cabazes de alimentos com a Maria para as famílias carenciadas, recortar centenas e centenas de papelinhos nas devidas linhas para um evento qualquer até ficar com a marcação da tesoura nos dedos, fazer sandes e cortar bolos às fatias com a Micaela, contar e dobrar t-shirts sem fim dos variados eventos inimagináveis, orientar/organizar visitas de estudo para as utentes, ir lavar a carrinha com o Zé, comer chocolates com a Cristina porque sim e ver as promoções da semana com a Sandra só porque somos poupadas. Ser professora de informática, também foi daquelas coisas que não fazia parte da minha lista de objetivos, mas que foi sem dúvida muito bem sucedida. Ensinar através de um clique e ver sorrisos e obrigadas e "óhh, a menina está quase a ir embora" até é bom. Conviver com os utentes da Liga Portuguesa Contra o Cancro, tornou-me um bocadinho mais forte todos os dias. Logo eu, que stresso por tudo e por nada. Felicidade é daqueles sentimentos que também me enchem o coração por ser conhecida e cumprimentada na rua pelas utentes espetaculares que a LPCC tem. Ver pessoas corajosas, com cancro, é realmente um exemplo para aqueles dias em que pensamos que nada faz sentido e que uma coisa má é extremamente grave. Grave é achar que se tem um problema, enquanto na verdade não se tem. Aquelas coisas boas que também levo desta rotina é a minha alimentação, que tornou-se mais saudável, graças às influências das pessoas com quem fui lidando todos os dias, até a minha mãe deve achar estranho eu comer verduras e mais saladas do que o normal. Passar a beber chá e água também tornou-se estranho, mas ao mesmo tempo saudável, claro. Ouvir RFM de manhã à tarde também tornou-se num hábito saudável. Conhecer melhor as pessoas, poder confiar, chatear e conversar com quem se trabalha torna o nosso dia-a-dia muito mais saudável ainda e eu não poderia ter tido melhor sorte na rifa que me calhou. Na nossa vida somos obrigados e temos mesmo que lidar com pessoas de que não gostamos e quando não gostamos arranjamos maneira de passar a gostar, não é?! Ao longo destes quatro meses tive a sorte de perceber que as pessoas com quem lidava eram iguais a mim de alguma forma, por mais insignificante que fosse. Logo eu que me importo com as coisas que ninguém se importa. O que custa não é deixar de ter a habitual rotina casa-liga-casa-liga-casa-liga... mas sim a convivência com as pessoas que fui conhecendo, que me ajudaram a crescer e a aprender todos os dias. Obrigadaaaaaaaaaaaa, Micaela, Maria, Vânia, Sandra, Cristina, Sara, Zé, Sónia, André, Dr. Ricardo e D. Helena! Bem, parece mentira, mas hoje, segunda-feira, é o último dia.

With love, Catarina 

25 comentários:

  1. Muito obrigado! Por tudo e por nada...
    Continua a ser a menina linda que és, com um sorriso enorme e contagiante!
    Um forte abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada eu Dr. Ricardo :)
      Beijinho grande *

      Eliminar
  2. E se a ti te encheu o coração por teres feito isso tudo, a mim encheu-me o coração por saber a pessoa espetacular que és. Um bichinho que nnc para, mas que procura tantas vezes a felicidade dos outros, esses outros que perdem a vontade de sorrir por vezes.
    És um verdadeiro furacão, mas dos bons, dos muito bons!

    Beijo enormeeeeee

    ResponderEliminar
  3. Resp: O problema é esse, eu faço de propósito para apanhar aquele, às vezes fico horas na faculdade à espera da primeira aula, mas pelo menos apanhei aquele autocarro. Ahahahahahaha isto esta grave!

    ResponderEliminar
  4. Muitos parabéns pela pessoa que és, adorei o texto :)

    ResponderEliminar
  5. Espero que tenha corrido tudo bem...

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  6. É óptimo quando gostamos do que estamos a fazer! Parece que foi um estágio que te ensinou coisas para a vida! Espero que as possas manter :)

    ResponderEliminar
  7. Eu acho que iria achar todas essas actividades interessantes e divertidas :p

    ResponderEliminar
  8. Deve ter sido uma linda experiência! :) deveriam existir mais pessoas assim como tu, no mundo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Deve ter sido uma experiência muito enriquecedora a muitos níveis e super cativante :) que bom que gostaste e que sais daí com um sorriso no rosto :)

    ResponderEliminar
  10. Pelo texto, nota-se imenso que adoraste esta experiência. Fico contente querida

    ResponderEliminar
  11. r: o dia biologia correu bem, já o de matemática não :s

    ResponderEliminar
  12. És linda! <3

    r: Já eu não sou muito de me "ficar por casa"!

    ResponderEliminar
  13. Um bom texto de partilha, perdemos sempre a rotina ao lidar com as pessoas mas essa experiência é tão única e maravilhosa onde aprendemos não só a partilhar como a ouvir.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. Estou a ver que foi uma experiência espetacular :)
    r: Obrigada Catarina :)

    ResponderEliminar
  15. Que texto tão lindo!

    xoxo, http://eighteenshadesofglitter.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  16. "Conviver com os utentes da Liga Portuguesa Contra o Cancro, tornou-me um bocadinho mais forte todos os dias. Logo eu, que stresso por tudo e por nada." és fantástica!

    r: obrigadaaa <3

    ResponderEliminar
  17. Sim querida, estou bem e tu? :)

    (desculpa a demora)

    ResponderEliminar
  18. Oh, já fiquei com uma lagrimita...
    Parabéns e espero que te contratem em breve! Só não o farão se não puderem mesmo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar